was successfully added to your cart.

sexo-em-lugares-inusitados-sexo-na-balada

Ele segurou na parte de trás da coxa dela, ela instintivamente esticou a perna o quanto que podia e soltou um som forte e baixo.
*Podia ser um suspiro, mas não era.*
Com sua outra mão segurou firme próximo das costelas dela e puxou ela para si. Podia ter escrito “tracionou”, mas não quis. Ele dava pequenos comandos, soltava algumas palavras de estímulos para ela continuar, para sentir a dor e aceitar.
Ela ia gostar disso, foi o que ele disse o tempo topo. Podia ter acreditado, mas ainda não era o momento.
Tensa, suava. Firme, ele conduzia com todo o corpo, o corpo dela.
Ela gemeu, e mordeu os lábios.
Ele sorriu e pediu para ela aguentar um pouco mais.
Ela não quis mais, pediu para parar.
Ele saiu de perto e foi pegar um copo d’água.
*Podia ser uma cena de sexo, mas era só um alongamento.*

Faça o seu comentário